Header Ads


Hemetério Weba é suspeito de fraudar notas enquanto prefeito de Nova Olinda

Durante sustentação oral onde tentou reverter o julgamento irregular das contas do Fundo Municipal de Assistência Social (FMAS) de responsabilidade de Hemetério Weba Filho – quando este foi prefeito de Nova Olinda  do Maranhão, em 2008 – com multas e débito de R$ 156 mil, o advogado Silas Gomes Brás Junior, designado pelo escritório Lopes Advogados Associados, pertencente ao advogado Marconi Lopes, insistiu na idoneidade de documentação que, glosada pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão, deverá agora ser objeto de investigação, devido à forte suspeita de fraude.


O ponto central da questão foram notas fiscais que, além de terem sido apresentadas cinco anos depois da apreciação das contas, não conferem nem com as correspondentes notas de empenho nem com as informações disponíveis no site da Secretaria da Fazenda. Mais grave ainda, as notas sequer foram autenticadas pela Receita Estadual, levantando as suspeitas de montagem no processamento da despesa.

As contradições foram demonstradas claramente pelo relator da matéria, conselheiro substituto Antonio Blecaute, que, em sintonia com o Ministério Público de Contas (MPC) decidiu pela manutenção da decisão que reprova as contas, imputando débito e multa ao gestor.


Diante dos fatos, o TCE decidiu encaminhar os autos ao Ministério Público (MPE) para apuração da autoria intelectual da possível fraude que, entre outras coisas, atenta contra o princípio da Lealdade Processual, um dos fundamentos do Estado de Direito.

Via >-----> http://www.ma10.com.br/minard/


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.