Header Ads


BOM JARDIM-MA ENFRENTA CRISE NO ABASTECIMENTO DE AGUA POTÁVEL E MORADORES MADRUGAM EM BUSCA DO LIQUIDO PRECIOSO

Nos últimos anos Bom Jardim cresceu bastante, ganhou novos bairros e milhares de famílias, pessoas que migraram da extensa zona rural em busca de conforto e de comodidade na sede do município. Mas quem chega em Bom Jardim se depara com o coas causado por incompetência de administradores que não se esforçam para acompanhar crescimento territorial da sede, e com isso o resultado é notório de que o que falta é boa vontade de administrar para o povo. A cidade vive em uma situação caótica que vai desde ruas esburacas, esgoto a céu aberto a falta de existência a saúde básica.
Bom Jardim está passando por uma grande crise, está sofrendo com um grande problema, do centro aos barros mais afastados e até na zona rural, a falta de agua potável que muitos vem enfrentando. Os poços artesianos privados, que pertencia a CAEMA (Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão), são alvos de reclamações constantes, mas nada é feito para resolver os problemas. Já os que são públicos, de responsabilidade da prefeitura, esses mesmos  só Deus na causa, pois os problemas são diversos e nenhuma providência é tomada para sanar.
A luta enfrentada pelos moradores é enorme, muitos perdem sono em filas para conseguir um pouco do líquido precioso.

A cena é triste, a situação é inaceitável ver um senhor de 70 anos ter que madrugar ao lado de uma torneira para poder encher um pouco de água para suas necessidades básicas. Na escuridão, ele usa uma vela para poder iluminar o local. Isso acontece constantemente no bairro Vila Santa Clara, Rua São Sebastião.
Segundo as informações a CAEMA que é a responsável pelo poço artesiano que abastece o bairro, mas o problema com a má distribuição de água potável já existe há anos, e até o momento nada foi resolvido, ainda segundo os moradores a conta chega todo mês e quem não paga tem seu nome prejudicado.
Recentemente os moradores do bairro Joana Joana d'Arc estiveram na Câmara Municipal de vereadores reclamando a falta d’água, segundo eles já fazia mais de 50 dias sem água, devido a bomba do poço artesiano que abastece o bairro ter queimado e a substituição por uma nova ainda não tinha sido realizada.
No município até a educação está sendo prejudicada por falta de água, muitas aulas encerram mais cedo, segundo os educadores e diretores é que nas escolas falta água até para fazer a merenda escolar.
Quando estávamos finalizando esta matéria, fomos informados por uma mãe de aluno do povoado Barrote, que as aulas não acontecem corretamente na escola local, por falta de água para as crianças beberem e também para fazer a merenda escolar e para uso fisiológico.





    

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.