Header Ads


PROJETO DO JUDICIÁRIO BUSCA INCENTIVAR O HÁBITO DA LEITURA E ESCRITA A ALUNOS DE BOM JARDIM E SÃO JOÃO DO CARU


Foto: Paulo Montel; juiz Bruno Barbosa Pinheiro 
O projeto social “Escola Legal - doe livros e ajude a construir uma história” realizado pelo judiciário e instituído pelo juiz Bruno Barbosa Pinheiro, Titular da Vara Única da Comarca de Bom Jardim, foi criado com objetivo de estimular a leitura e a escrita dos alunos regularmente matriculados no ensino fundamental e médio das escolas públicas municipais de Bom Jardim e do termo judiciário de São João do Caru, através da arrecadação e doação de livros, como forma de promover a educação, visando o pleno desenvolvimento da pessoa em formação e seu preparo para o exercício da cidadania.

A cerimônia de lançamento oficial do projeto ocorrerá no próximo dia 05 de agosto, no Fórum da Comarca de Bom Jardim. “Estão todos convidados, as escolas, professores, os alunos e a comunidade de modo geral, o evento acontecerá no Salão do Júri”. Convida Barbosa.  

O PROJETO SERÁ PROMOVIDO EM DUAS FASES
A primeira fase constituirá na doação, arrecadação e entrega dos livros nas bibliotecas da cidade de Bom Jardim e São João do Caru.

Qualquer pessoa, física ou jurídica, poderá participar do projeto promovendo a doação de livros de literatura, as quais serão registradas em livro próprio pela Secretaria Judicial para posterior publicação e conhecimento público do quantitativo do material recebido;

Os livros doados pela comunidade da sede desta Comarca serão recebidos pela Secretaria deste Juízo situado à Rua Nova Brasília s/nº, Alto dos Praxedes, para posterior destinação aos alunos das escolas municipais de Bom Jardim;

Os livros doados pela comunidade de São João do Caru serão recebidos no Fórum local e pontos de coleta, na Acesso.com localizada na Rua do Comercio e na Livraria e Papelaria Moderna localizada na Avenida José Pedro em Bom Jardim.

Os livros arrecadados serão entregues nas bibliotecas municipais em funcionamento em Bom Jardim e São João do Caru, a fim de serem disponibilizados aos alunos das escolas municipais e à comunidade em geral, sob o compromisso que os livros doados se destinarão única e exclusivamente ao incentivo à leitura, sendo vedada a venda, cujos livros passarão a integrar o patrimônio didático e educacional das bibliotecas beneficiadas.

A segunda fase se constituirá do concurso de redação do qual participarão alunos da Rede Pública do ensino fundamental e médio, desde que devidamente escritos, seguida de escolha e premiação das duas redações a serem escolhidas entre os alunos da sede desta Comarca e do termo judiciário.

Para o juiz Bruno Barbosa, autor do projeto, “O interessante é fazer com que o aluno se interesse e mergulhe no mundo da leitura. A pessoa que tem um hábito de ler, ela aproveita melhor o seu tempo e isso acaba contribuindo para afastar os jovens das drogas e da criminalidade, além do engrandecimento pessoal do aluno”. Destaca o magistrado.
Via >--> atrativafm.com.br


NO VÍDEO A SEGUIR O JUIZ BRUNO BARBOSA DÁ MAIS DETALHES SOBRE O PROJETO. ASSISTA!




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.