Header Ads


Atacado ! Barroso 50 anos de vida publica da resposta a Juiz Clésio Coelho



ex prefeito de Zé Doca, Francisco Barroso de Sousa

O Blog entrou em contato com o ex prefeito de Zé Doca, Francisco Barroso e perguntamos a ele: Qual sua reação diante dos ataques do Juiz Clésio Coelho  contra o senhor  em algo que nada tem haver com vossa senhoria  ?

“Fiquei estarrecido e surpreso, até então o tinha como amigo e peço a sociedade maranhense para repudiar com veemência, as infelizes colocações e ataques dos quais fui vítima por parte de alguém que vi desde criança e que até outrora admirava a conduta mesmo com os arranhões midiáticos que ocorreram durante a vida do juiz Clésio coelho .

Justamente por conhecer toda a família, tenho não só propriedade como autoridade para falar e provar o que digo, ao contrário dele que fez um comparativo infeliz e que até onde me recordo em nada poderia se reportar a mim já que não fui eu quem assinou o embargo da obra e sim o poder judiciário e o Ministério Público de Zé Doca.

Tão pouco mandei derrubar até porque a cidade tem uma prefeita e ela se chama Josinha Cunha, e se fosse eu o prefeito, ele sabe muito bem porque me conhece. lá na obra ele não teria colocado nenhum tijolo , porque eu como prefeito sabia o que era a ordem porque a ordem é que traz Progresso, não pode uma administração virar casa de mãe Joana onde qualquer um faz o que quer e bem quer com o bem da população, ele me conhece muito bem não só ele como toda a família sabe que sou um homem íntegro honesto e ainda O Último dos remanescentes de 1975 Da nossa época só eu e o presidente Sarney Ainda estamos em evidência.

Tenho orgulho de ter meio século de vida pública, hoje com 74 anos de idade, ainda tenho a mesma garra dos meus 18 anos acabei de ter uma vitória em dose dupla o que demonstra o carinho e o respeito do povo de Zé Doca ao meu prestígio político.

Elegemos a prefeita Josinha Cunha e tambem o meu filho Alexandre Barroso meu sucessor na política, hoje atual vice presidente da Câmara Municipal de Zé Doca.

Tenho a consciência, de que o povo de Zé Doca e do Maranhão sabe que tenho uma conduta ilibada  as mais dramáticas CPI’s Históricas no Maranhão e que sacudiram o país,  todos os políticos foram passados num grande crivo, mas o nome do Francisco Barroso de Souza nunca foi sequer citado  uma unica vez.

Fui vereador,  presidente de Câmara, deputado estadual, Prefeito duas vezes, Zé Doca e Monção,  ajudei a eleger quatro prefeitos a mais recente Josinha Cunha.
Não posso agora no auge dos meu 74 anos pai de filhos e com netos e bisnetos e com todo o meu legado político admitir que o descontrole e o despreparo de um derrotado político se valendo da investidura do cargo de Juiz venha tentar atacar a minha honra e o meu nome.

Desconheço nele legitimidade para questionar a decisão da justiça e da Prefeitura e para confirmar isso só é preciso andar pelas ruas e ver a reação do Povo de Zé Doca, primeiro Quando viram o canteiro público vendido a toque de caixa nas obscuridade da noite pela antiga gestão e a alegria do Povo Quando viram o embargo da justiça e a resposta da prefeita que derrubou aquela aberração.

Sou aliado político e amigo do deputado Josimar Cunha e de sua irmã , em consenso que a democracia permite e a meu ver a maior característica de  PABLO Escobar era dar ordem e se alguém assumiu publicamente nas redes sociais que da ordem aos seus aliados não fui eu e nem muito menos o deputado Josimar.

Que esse juiz me deixe fora das suas richas pessoais e das suas amarguras pelas derrotas eleitorais e faça um grande favor ao meu grande nome não colocando na sua boca e digira cada palavra  antes de se referir a mim para levantar ou erguer a voz contra minha honra.

Tive muitas fazendas mas nunca chegaram ao número de 16. Quem me dera, as que tive comprei e paguei. Agora eu pergunto,será que ele pode dizer o mesmo?

Tenho como  comprovar o patrimônio que tive e que tenho. Também tenho orgulho, sensatez e a honra de não ter invadido nem grilado terra de nenhum cidadão  do nosso país e quero perguntar novamente, será que ele pode dizer o mesmo?

E não entendo por que tanta revolta desse juiz contra o poder judiciário,  contra o ministério público apenas por que cumprindo a lei frearam a ganância desmedida dele naquele bem público.

É ódio  também contra  a prefeitura que apenas colocou as coisas no seu devido lugar derrubando aquela aberração, cujo de pé, era uma afronta as instituições e as autoridades de Zé Doca , que por sinal aquela aberração  não tem nada a ver com o tal Zé Doca cultural tem a ver sim com o seu posto de gasolina que ele queria ter no centro da cidade contra a lei municipal que não permite posto de combustível no centro da zona urbana e próximo a uma escola com quase mil crianças.

E essa história de livro, de acervo, é conversa para “boi dormir”, até porque tem a biblioteca pública que é o farol da educação ao lado há mais de 20 anos, ele pode muito bem colocar o acervo cultural lá dentro, porque ele  quer tanto construir em cima do canteiro desalojando ambulantes que ali estavam há mais de 20 anos tirando dali o sustento das suas famílias .

Em 50 anos de vida pública tenho vários amigos da magistratura aposentados e na ativa, de todos tenho bons e grandes exemplos de operadores de direito, mas é a primeira vez que vejo um juiz que tem medo da lei e da justiça.


Tenha calma Dr.  deixe a justiça apurar os fatos e quem tiver fraldado ou adulterado documentos públicos se o houver feito, a justiça dirá isso. Você tá muito desesperado até parece não confiar na justiça na qual trabalha ou será que confia tanto que sabe que ela “A JUSTIÇA” é tão eficiente que o Senhor ja sabe que é causa perdida “.


Fonte: http://www.bryanrafael.com.br/



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.