Header Ads

http://picasion.com/

POR FALTA DE HUMANIZAÇÃO NO ATENDIMENTO MÉDICO BONJARDINENSES ESTÃO NASCENDO EM SANTA INÊS




No último sábado (22/04), a gestante Eulália Alves viveu momentos dramáticos, ao solicitar atendimento médico no Hospital Municipal Adroaldo Alves Matos em Bom Jardim. Perdendo líquido e suspeitando que já era hora de dar à luz, a jovem de 22 anos, Eulália, pediu para que fosse examinada, más o médico do plantão, por nome ``IRINALDO´´, segundo a jovem, se recusou a prestar o atendimento. ``Ele foi muito indelicado com minha esposa e disse que só iria atender se levássemos uma nova ultrassonografia. ´´Disse o Radialista Sorato, esposo da vítima.

Após o médico negar o atendimento, a gestante e o esposo, estraram em desespero e foram diretamente ao Programa Bom Jardim em Destaque da Rádio Nativa FM, denunciar o caso.

Ao chegarem na emissora, relataram a situação e o Jornalista Tony Barone, que entrevistava no momento o Conselheiro Tutelar Antonio do Ai, tratou da questão, e pediu que o conselheiro tutelar, acompanhasse o casal em uma nova tentativa de atendimento médico, e caso o médico se recusasse mais uma vez a atendê-la, os ouvintes da Rádio estariam convidados a formarem uma multidão em frente ao Hospital para pedir ao médico que atendesse a gestante. Diante da exposição e repercussão do caso, a diretoria do hospital pediu que a gestante retornasse para ser atendida pelo médico.

Após atender Eulália, o médico apenas recomendou que ela fosse para casa e repousasse.

Não convencida pelo médico e com medo de perder a criança, Eulália pediu a um amigo da família, que a levasse ao Hospital Tomaz Martins na cidade de Santa Inês. Chegando lá, a Jovem foi rapidamente atendida e por volta das 08:30 do mesmo dia, deu à luz a um lindo bebê. ``Obrigado Senhor por mais essa grande vitória, apesar de alguns obstáculos, no final deu tudo certo, meu filho nasceu com saúde e perfeito, tudo que Deus faz é maravilhoso. ´´ Disse a mamãe Eulália em sua rede social.

Segundo informações, existe uma máquina de ultrassonografia no Hospital de Bom Jardim, que em casos de urgência e de trabalho de parto deveria ser utilizada. Más infelizmente não está sendo útil a gestante quando ela mais precisa, como foi o caso de Eulália.


Por consequência da falta de humanização na saúde pública de Bom Jardim, lamentavelmente, está sendo comum, vermos Bonjardinenses, que aqui são gerados, nascendo em Santa Inês. Com isso, cai a taxa de natalidade e o recurso de incentivo ao parto normal e humanizado. Um verdadeiro descaso e falta de respeito com a população. E é porque o Prefeito é médico.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.